MOD: Subcultura Inglesa

O movimento MOD (modernistas) foi uma subcultura que começou na Inglaterra no final dos anos 50 por jovens, e teve seu auge no início dos anos 60. Esses jovens, que geralmente tinham famílias de classe média ligadas ao comercio de tecido em Londres, eram obcecados pelas tendencias de moda, estilos musicais, jazz, e blues.

Apesar de aparentar, esses jovens não eram ricos, mas graças ao crescimento econômico da Inglaterra no pósguerra, eles não precisavam contribuir em casa financeiramente, o que possibilitava a compra de roupas mais caras. Os mods muitas vezes foram vistos como superficiais e esnobes; eles tinham mais valor no lazer e dinheiro e não no trabalho duro

Os Mods são uma evolução dos Teddy Boys, mas não existe um contínuo histórico consistente entre eles

Algumas características das vestimentas deles eram suas estampas psicodélicas, cores fortes, formas geométricas, listras, e camisas ajustadas. Os terninhos, diferente dos Zoots, eram mais sequinhos e justos como os ternos Italianos.

Os rapazes tinham um visual sofisticado e suave, usavam ternos sob medida, com gravatas e lapelas finas, camisas slim, blusas com gola alta ou gola V. Usavam botas de bico fino ate o tornozelo ou mocassins.

As menina muitas vezes se vestiam de forma andrógino, com cortes de cabelo baixos, calças ou camisas masculinas e sapatos baixos.. As mini saias se tornaram  mais curtas entre o início e meados da década de 1960.

As vespas eram muito utilizadas por eles porque além de ser um símbolo de estilo italiano, o transporte público em Londres encerrava as atividades cedo e como os Mods tinham costume de se reunir em Pubs, as Scooters eram a melhor opção já que os automóveis eram mais caros. Muitos mods usavam parkas militares enquanto dirigiam para manter suas roupas limpas.

Essas vespas se tornaram parte do visual dos Mods, eram tratadas como acessório de moda uma vez que eles a decoravam e personalizavam as scooters colocando espelhos, luzes, bagageiras, pintavam, colocavam nome, tecidos no banco combinando com as roupas, etc.

Bandas como The Smoke, The Who, the Yardbirds e Small faces eram as bandas da época e faziam sucesso entre os mods. 

Os mods personalizavam estilos e símbolos, como a bandeira Inglesa e o símbolo Royal Air Force, que foi usado pelo baterista da banda The Who, Keith Moon, e posteriormente adotado pelos mods e colocados em seus casacos com ar de “pop”.

Um filme que retrata bem a época é Quadrophenia: 

Um tempo depois, os mods mais radicais evoluíram para os Skinheads, um outro movimento cultural que vamos ver por aqui!

 

*Post escrito por mim, Lala Zeferino, com base nos meus estudos em livros, internet e nas aulas de Identidade Visual ministrada pelo Professor Felipe Eiras.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s