Skinheads e a Moda

Em 1950 havia um grupo de jovens de classe média que ficaram conhecidos como Mods, idolatravam a moda, gastavam dinheiro em roupas caras, gostavam de música e usavam vespas.

Mas em paralelo a esse grupo juvenil e consumista, tinha a classe trabalhadora que usavam roupas práticas e comuns que se adequavam ao trabalho. Coturnos, jeans destonado, camisa com botões ou polo, correntes e suspensórios faziam parte do visual, além da cabeça raspada que era prático, já que o cabelo comprido poderia ser perigoso para as atividades industriais que eles executavam.

No meio da década de 60 teve um divisão entre os mods menos violentos e que usavam suas roupas caras e os mods mais radicais, os hard mods que “evoluíram” para os chamados Skinheads. 

A fama de brigões dos Skinheads mais radicais se espalhava pela inglaterra. Seu visual era composto por roupas verdadeiramente britânicas e haviam três marcas que simbolizava bem esse grupo: Ben Sherman , Fred Perry, e os coturno da Dr. Martens.

As meninas eram chamadas SkinBirds, usavam muita mini saia, meia rastão, coturno, suspensório, camisa polo e de botões assim como os rapazes. Os cabelos eram bem curtos ou médios, em algumas partes poderiam ser raspados também.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s